Últimos Comentários



Enquete


Blog

Política

0 17:15 - 28 de Mai // Fonte: Bahia Notícias | Bahia

Dos 330 votos que aprovaram o financiamento privado de campanhas com doações de pessoas físicas e jurídicas para os partidos políticos e com doações de pessoas físicas para candidatos, nesta quinta-feira (27), 24 foram de parlamentares baianos (clique aqui e confira a lista completa). Pela emenda, o sistema permanece misto – com dinheiro público do Fundo Partidário e do horário eleitoral gratuito – e privado, com doações de pessoas e empresas.

Os deputados baianos que disseram “sim” à proposta foram de 12 partidos. Do DEM: Cláudio Cajado, Elmar Nascimento, José Carlos Aleluia, Paulo Azi. Do PMDB: Lúcio Vieira Lima, do PP: Cacá Leão, Mário Negromonte, Ronaldo Carletto. Pelo PR: José Carlos Bacelar e José Rocha. Pelo PRB aprovaram Márcio Marinho e Tia Eron. No PSC o deputado Erivelton Santana disse amém. No PSD, Fernando Torres, José Carlos Araújo e Sérgio Britto. No PSDB, Antônio Imbassahy, João Gualberto e Jutahy Júnior. No PTB, Antônio Brito e Benito Gama. No nanico PTC, Uldurico Júnior. No PTN, Bacelar e no SD, Arthur Maia.

De acordo com especialistas, o modelo aprovado incentiva casos de corrupção, como o mensalão e o petrolão. “É uma das muitas estruturas de corrupção no Brasil", diz o cientista político da USP, Antonio Carlos Mazzeo, de acordo com a BBC. "Nada disso aconteceria se não houvesse financiamento privado de campanha. Uma simples campanha de vereador, por exemplo, ultrapassa R$ 1 milhão de reais. Isso acaba de certa forma incentivando um 'toma lá dá cá' na política, pois as empresas não financiam a campanha de candidatos por altruísmo, mas sim para obter facilidades quando eleitos", argumenta.

0 00:17 - 28 de Mai // Vagner Santos | Política

Truco? Seis! A Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta quarta (27), a previsão constitucional de doações empresariais para partidos políticos. Foram 330 a favor, 141 votos contra e uma abstenção.

Isso ocorreu após uma jogada do presidente da casa, Eduardo Cunha, inconformado com a derrota que sofreu na madrugada de quarta, quando a emenda que tornava constitucional a doação empresarial para campanhas eleitorais não foi aprovada.

Agora, empresas poderão continuar doando a partidos, mas não a candidatos – que só podem receber de pessoas físicas. Mas os partidos podem doar aos seus candidatos. Portanto, empresas podem doar indiretamente a candidatos.

As doações empresariais estão na origem de vários escândalos de corrupção de políticos que querem pagar a fatura ou garantir o financiamento do próximo pleito através da aprovação de leis, favores e outros serviços.

Como muita coisa estranha tem passado nesta legislatura do Congresso Nacional, tenho uma proposta a fazer: a aprovação de uma lei para obrigar a vereadores, deputados estaduais, federais e distritais, senadores, prefeitos, governadores e presidentes a usarem, durante o serviço, roupas que estampem as logomarcas das empresas que os financiaram.

0 17:51 - 27 de Mai // Fonte: Bahia Notícias | Brasil

As rachaduras existentes no PSDB têm sido expostas desde a terça-feira (26), durante o debate da reforma política. Parte da bancada tucana na Câmara dos Deputados ameaçou apoiar o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na defesa do "Distritão". O primeiro vice-presidente do partido, Alberto Goldman (SP), disse que "a falta de debate interno se agravou no período recente, de Aécio Neves". Em manifesto endereçado à cúpula nacional do partido, Goldman afirmou que atualmente os tucanos não são capazes de dizer o que fariam se tivessem vencido as eleições presidenciais. "Nós não temos um projeto de país", reclamou. O líder tucano se queixou que matérias importantes, como reforma política e mudanças na Previdência "não são discutidas e decididas pelo partido em seu foro natural e legítimo". As informações são do site Valor Econômico. O líder do PSDB no Senado Federal, Cássio Cunha Lima (PB), afirmou que "divergências são da natureza democrática" do partido. "Estivesse Goldman participando mais ativamente do dia a dia da ação das bancadas, certamente teria posição diferente sobre a firme condução de Aécio Neves", defendeu. As queixas de Goldman, no entanto, reverberam entre aliados do governador Geraldo Alckmin (SP), que reclamam da concentração de poder em Aécio.

0 13:22 - 27 de Mai // Fonte: Bahia Notícias | Política

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) perdeu uma ação que movia na Justiça desde 2013 contra os sites de busca, Yahoo, Google e Bing. Ele pedia que pesquisas com seu nome não levassem a notícias sobre casos de desvio de recursos públicos no seu governo em Minas Gerais. A decisão foi tomada pelo juiz Rodrigo Garcia Martinez, do Tribunal de Justiça de São Paulo. "Se numa biblioteca pedimos um livro, eles o localizam e o trazem. Se o conteúdo é apto a cometer ilícito, o autor é quem deve responder, não a biblioteca ou o bibliotecário, sob pena de realizarmos práticas fascistas, comunistas ou nazistas", justificou. De acordo com a Folha de S. Paulo, o Ministério Público de Minas Gerais investigava se o senador cometeu improbidade quando declarou R$ 4,3 bilhões gastos em saneamento básico como aplicados em saúde. O processo de Aécio era contra notícias que o apontavam como réu em um caso de "desvio de R$ 4,3 bilhões na saúde". Para seus advogados, elas induzem o leitor a acreditar que ele havia se apropriado do dinheiro. A Justiça de Minas extinguiu o processo. O juiz reconheceu que as notícias eram "falsas", mas na sua decisão ele argumentou que "inibir o acesso às informações por meio de filtros na ferramenta de busca representa retrocesso à livre manifestação". A defesa do senador vai recorrer.

0 09:05 - 27 de Mai // Fonte: Agência Estado | Política

A Câmara dos Deputados rejeitou no começo da madrugada de hoje (27) a emenda aglutinativa à proposta de emenda à Constituição (PEC) 182/07, que trata da reforma política. Foram 264 votos a favor, 207 contra e 5 abstenções. Eram necessários para a aprovação da emenda 308 votos a favor. O dispositivo rejeitado estabelecia que os partidos e os candidatos poderiam receber recursos financeiros ou bens estimáveis em dinheiro de empresas e de pessoas físicas para as campanhas eleitorais. Ela foi apresentada ao texto da reforma política pelo deputado Sérgio Souza (PMDB-PR). A votação de outros itens da reforma política será retomada na tarde desta quarta-feira.

0 08:27 - 27 de Mai // Fonte: Metro 1 | Brasil

Em uma votação apertada, o Senado aprovou, nesta terça-feira (26), por 39 votos favoráveis e 32 contrários, a Medida Provisória 665, que restringe o acesso ao seguro-desemprego, ao abono salarial e ao seguro-defeso. A matéria segue para sanção presidencial, porque também já foi aprovada pela Câmara. Ao todo, 11 senadores da base aliada votaram contra a MP, entre eles, três petistas: Walter Pinheiro (BA), Paulo Paim (RS), Lindbergh Farias (RJ). Também votou contra Lídice da Mata (PSB-BA). Já Otto Alencar (PSD-BA) votou a favor.

Antes do início da sessão, os líderes partidários se reuniram com o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), para tentar um acordo. O líder do DEM, Ronaldo Caiado (GO), apresentou diversos requerimentos para votar separadamente cada emenda ao texto original na Câmara. Porém, mesmo com a estratégia de obstruir a votação, o Senado rejeitou a análise individual de cada destaque e todas as alterações propostas pelos senadores.

O texto aprovado prevê que o trabalhador terá direito ao seguro-desemprego se tiver trabalhado pelo menos 12 meses nos últimos dois anos. Atualmente precisa de apenas seis meses. Para pedir o benefício pela segunda vez, deve ter nove meses de atividade. Em relação ao abono salarial, o texto prevê que quem recebe até dois salários mínimos deve ter trabalhado por três meses para ter direito ao benefício. Para o seguro-defeso, pago ao pescador durante o período em que a atividade é proibida, o trabalhador necessita ter ao menos um ano de registro na categoria.

0 00:14 - 27 de Mai // Vagner Santos | Política

O plenário da Câmara dos Deputados rejeitou na noite desta terça-feira o sistema conhecido como “distritão”. Esse modelo acaba com o sistema proporcional – em que as cadeiras são distribuídas de acordo com a votação dos partidos – e define que serão eleitos os deputados e vereadores mais votados, no voto majoritário, como ocorre para eleição de senadores. Eram necessários 308 votos para sua aprovação, mas a proposta recebeu apenas 210 votos sim; 267 parlamentares votaram contra e cinco se abstiveram.

O distritão contava com o aval do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do relator da reforma política, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). A proposta foi o ponto de maior divergência no plenário da Câmara. O distritão foi o terceiro sistema a ser votado na Casa.

0 17:57 - 26 de Mai // Fonte: Bahia Notícias | Brasil

A presidente Dilma Rousseff (PT) assinou nesta terça-feira (26) com o presidente mexicano Enrique Peña Nieto um acordo de cooperação nas áreas de facilitação de investimentos, serviços aéreos, pesca e aquicultura, turismo, agricultura tropical, desenvolvimento sustentável e cooperação científica e tecnológica. "Estou profundamente satisfeita com os acordos que alcançamos. Creio que estamos abrindo um capítulo novo na história de nossas relações", comemorou a petista. O presidente do México vê a assinatura dos acordos como "um salto qualitativo" para os dois países. "Esperamos que, em menos de dez anos, possamos dobrar o nosso comércio bilateral, que hoje já é de US$ 9 bilhões", declarou Peña Nieto. Em seu discurso, a presidente Dilma destacou o aumento de quase 100% na relação comercial entre os dois países entre 2004 e 2015 e garantiu que "no menor prazo possível" serão promovidos o incremento e o equilíbrio do comércio bilateral. Para Dilma, Brasil e México têm potencial para gerar mais renda e emprego para seus povos ao trabalharem em conjunto. "Temos oportunidade para avançar muito mais em nossas relações comerciais pois esses números estão aquém de nosso potencial, do tamanho da nossa economia e da força dos nossos povos. Sem dúvida temos condições de dobrar esse intercâmbio em alguns anos", enfatizou.

0 15:21 - 26 de Mai // Fonte: Metro 1 | Bahia

Criticar O ex-ministro da Integração Nacional e atual presidente estadual do PMDB, Geddel Vieira Lima, voltou a criticar a presidente Dilma Rousseff (PT). Em sua página no Twitter, Geddel disparou artilheria pesada contra a petista. "Concordo com o ex-governador [do Rio Grande do Sul] Tarso Genro (PT): a presidente Dilma é uma péssima gestora", escreveu. Quase que diariamente, o peemedebista usa as redes sociais para expor ideias e fazer críticas aos adversários.

0 14:22 - 26 de Mai // Fonte: Metro 1 | Política

Luiz Argôlo e os outro três réus da Operação Lava Jato, André Vargas, Pedro Corrêa e o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, foram transferidos na manhã desta terça-feira (26) para penitenciária estadual. Eles estavam na carceragem da Polícia Federal (PF), em Curitiba, e foram levados para o Complexo Médico-Penal, em Pinhais no Paraná. Conforme a assessoria da PF de Curitiba, a transferência aconteceu por volta das 9 horas.

Os quatro réus foram presos em abril, durante a 11ª e 12ª fase da Operação Lava Jato. A transferência foi solicitada pelo delegado federal, Igor Romário de Paula. De acordo com o delegado, as instalações da PF em Curitiba não têm estrutura para abrigar um grande número de presos. A transferência foi autorizada na segunda-feira (25), pelo juiz federal responsável pela investigação da Lava Jato, Sérgio Moro.

0 15:07 - 25 de Mai // Fonte: Metro 1 | Brasil

Após ser adiada, pelo presidente da Comissão Especial da Reforma Política, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), a votação da proposta da reforma política será nesta segunda-feira (25), a partir das 14 horas. Mas o processo só será finalizado na terça-feira (26). Na noite de terça, está prevista a votação pelo Plenário da Câmara dos Deputados.

Segundo o deputado Rodrigo Maia, essas datas foram acordadas com o presidente da Casa, Eduardo Cunha. O relator, Marcelo Castro(PMDB-PI), disse que o adiamento da votação aconteceu para que os líderes estudassem melhor o parecer e que novas mudanças no texto só serão feitas caso sejam consensuais entre os líderes.

0 12:08 - 25 de Mai // Fonte: Bahia Notícias | Bahia

Deputado estadual e presidente do PSD em Salvador, Alan Sanches não se censura ao criticar o trabalho do secretário de Relações Institucionais, Josias Gomes, na articulação política do governo estadual. O maior erro do secretário, segundo Sanches, é não fazer o deputado se sentir prestigiado - a falha, inclusive, se estende ao presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo (PDT), apontado por Sanches como o “grande articulador político do governo”. Em entrevista concedida ao Bahia Notícias, o parlamentar fala sobre sua campanha à prefeitura de Salvador nas eleições de 2016 e sobre a possível saída do PSD, junto com seu filho, o vereador Duda Sanches.

1 11:21 - 25 de Mai // Blog do Valente / Informações R.Andaiá FM | Política

O vereador petista Uberdan Cardoso, concedeu na manhã desta segunda-feira 25, uma entrevista emocionada e reveladora a Léo Valente, vários temas foram abordados e Uberdan Cardoso chegou a chorar durante a conversa. A princípio ele afirmou que continuará fazendo oposição, mesmo com o partido fazendo parte da base da atual gestão. “Eu acho que a gente se perdeu no meio dessa condução, acho que o partido se desencontrou. Isso não é de agora, não é dessa decisão de apoiar a gestão, a gente vem se perdendo ao longo do tempo, e eu claro como membro, me coloco dentro dessa estrutura. Não vou me calar, não vou aderir a essa decisão; a minha decisão é não continuar com partido nessa decisão”, pontuou e ainda afirmou que não foi convidado para participar da reunião que definiu o novo posicionamento do partido na cidade, disse apenas que foi comunicado.

Questionado se estaria sozinha na oposição, Uberdan se mostrou firme nas suas convicções e até chorou ao cogitar a possibilidade de sair do partido que milita desde 1988.“Eu prefiro manter minha coerência, eu saio da política partidária, mas eu não abro mão das minhas convicções. Eu estou perdendo a poesia, estou perdendo o encantamento de fazer parte daquilo que não me seduz mais, não me satisfaz mais, não me sacia ideologicamente. Não se trata apenas de trocar de partido, porque eu tenho uma vida dentro do PT, por conta da minha história dentro do partido. Não me vejo em outro partido, eu não estou conseguindo mais mudar de dentro, porque eu sou menor que o poder”, disse com lágrimas nos olhos.

O vereador apontou que o principal fator para uma possível saída do partido é a questão local. “É um conjunto de fatores, mas a questão local é a que pesa mais. Minha preocupação é mais local, porque como eu disse, eu perdi a poesia, não se trata apenas de mudar de partido, eu não me vejo em outro partido, mas talvez seja o caminho”, disse.

O petista ainda afirmou que o partido se autodestruiu. “Nós nos destruímos, isso é autofagia, nós perdemos o rumo. Criaram a teia e nós caímos na teia, a gestão municipal destruiu o PT e o PT foi conivente com nisso, nós permitimos sermos destruídos pela gestão municipal, a nossa falta de habilidade a cooptação fez o PT perder sua identidade. A gente levou dois anos ou mais sem rumo, talvez os mandatos e as personalidades se tornaram maiores que o partido e isto permitiu que cada um fizesse o que quisesse, eu me incluo como culpado disso também, talvez eu não tenha tido papel de líder quando precisava”, contou.

Após criticar o uso do poder de Humberto Leite, no final o vereador deixou um conselho para o atual prefeito.“Permaneceu a lógica do poder e a lógica do poder é do prefeito. O prefeito tem que ter cuidado também, ele já soube o que é não ter poder e aí eu falo isso com pureza de alma, porque Humberto Leite é uma pessoa do bem, não é um cara ruim, ele é um cara do bem, ele não quer mal, eu acho que ele se sente meio seduzido pela onda e ele não ver às vezes em quem bota a digital pesada, ou seja, ele é levado pela sedução da onde que ele é uma terceira pessoa, de que ele é uma entidade e aí o poder trouxe muitos, que pode da mesma forma sair e isolá-lo”, aconselhou.

0 09:25 - 25 de Mai // Fonte: Metro 1 | Brasil

Antonio de Neiva Moreira Neto, um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT), morreu na manhã deste domingo (24) no Rio de Janeiro. Segundo nota divulgada pelo partido, ele estava internado com pneumonia e morreu depois do quadro se agravar para infecção generalizada.

Neiva tinha 66 anos e iniciou sua trajetória política no movimento estudantil, durante o regime militar. Militante da Ala Vermelha, uma ala dissidente do PCdoB, foi preso político e, posteriormente, dirigente do PT e da Força Socialista.

Nos últimos anos, participou de campanhas eleitorais de candidatos petistas. Em nota, o PT lamentou a morte de "mais um guerreiro da luta dos trabalhadores, de um líder encantador e incansável, mas ficamos felizes com seu legado e com as sementes que ele plantou", diz a nota. Seu corpo foi cremado ontem.

0 08:00 - 25 de Mai // Fonte: Metro 1 | Brasil

A presidente Dilma Rousseff afirmou não estar assustada com os pedidos de impeachment feitos pela oposição. Em entrevista ao jornal mexicano, La Jornada, publicada neste domingo (24), a presidente disse que impedimento é visto por ela como uma arma política. "O problema do impeachment é sem base real, e não é um processo, e não é algo, vamos dizer assim, institucionalizado. Eu acho que tem um caráter muito mais de luta política, entende? Ou seja, é muito mais esgrimido como uma arma política. Agora, a mim não atemorizam com isso. Eu não tenho temor disso, eu respondo pelos meus atos. E eu tenho clareza dos meus atos", afirmou ela.

0 16:41 - 22 de Mai // Fonte: Metro 1 | Bahia

O governador Rui Costa acredita que a construção da fábrica da JAC Motors será efetivada, mesmo com as dificuldades da empresa em adquirir empréstimo, o que atrasou as obras. "A JAC está dialogando e buscando solução. Acho que o investimento vai se materializar. Estamos vivendo um momento de curva de investimento (...) e, no momento de retração, o investidor fica cauteloso. No caso da JAC, se somou as duas coisas, não tinha a garantia para dar e estavam mais cautelosos", disse Rui, durante a posse do secretário Jorge Hereda, nesta sexta-feira (22).

De acordo com o governador, a gestão já fez de tudo para garantir o investimento, mas não pode deixar de pedir à empresa garantias para conceder o empréstimo. "A orientação é a mesma, já fomos no limite de tudo que podíamos fazer. Eu cobro sempre proatividade dos gestores, mas a proatividade não pode ser confundida com irresponsabilidade, não posso pedir para um gestor coloque seu nome em risco e deixe de exigir garantias para concessão de empréstimos", ponderou.

0 15:18 - 22 de Mai // Fonte: Metro 1 | Bahia

Em entrevista ao Metro1, nesta sexta-feira (22), o governador Rui Costa comentou sobre as 12 mortes no Cabula em fevereiro, ele afirmou que só vai se pronunciar após as investigações. "Eu parto da presunção de inocência dos policiais. Se houve erro ou crime quem vai dizer são as investigações".

O governador informou ainda que no dia das mortes no Cabula acionou imediatamente o Ministério Público para investigar o caso. Ele ressaltou a importância da transparência nas investigações e em seguida citou a morte de um policial na última quinta-feira (21), assassinado em serviço na cidade do interior baiano, em São José da Vitória. "Uma verdadeira demonstração de frieza e crueldade", afirmou o governador.

Rui Costa também declarou que, com os dados de violência e assassinatos na Bahia, ele não tem o que comemorar. "Nós vivemos uma guerra. São diversos assassinatos de jovens. Por outro lado, há uma verdadeira comemoração entre o mundo do crime, cada vez que um criminoso é exaltado na imprensa, é sinal de que ficou reconhecido e muito perigoso", concluiu.

0 16:59 - 21 de Mai // Fonte: Correio | Brasil

Aos gritos de "30% já das cadeiras", a bancada feminina fez um ato nesta quinta-feira (21) na Câmara dos Deputados pedindo que a proposta de reforma política inclua a cota de gênero para que o Congresso Nacional e os parlamentos estaduais e municipais passem a contar com, pelo menos, 30% de mulheres na composição.

Segundo a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), no ranking feito pela ONU Mulheres sobre a participação feminina na política em 188 nações, o Brasil ocupa a posição 158. "Nas Américas, só ganhamos do Haiti e de Belize. A cota não é inconstitucional. Ela vigora na maior parte dos países do mundo. O que queremos é pedir o apoio para uma causa da democracia brasileira. Temos que tirar o Brasil dessa posição vexatória. Só tem um caminho: dentro da reforma política, a gente tem que fazer o que outros países tiveram coragem de fazer", disse a senadora.

A ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, participou do ato. "Não é possível continuar convivendo com um sistema político que não reflita o protagonismo das mulheres na sociedade brasileira. Tem uma série de impedimentos para que as mulheres cheguem ao Poder Legislativo. Defendemos as cotas para as vagas das cadeiras nos parlamentos. O governo apoia a reforma política inclusiva, e as mulheres são prioridade nessa inclusão", destacou a ministra.

0 16:09 - 21 de Mai // Fonte: Metro 1 | Brasil

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ironizou os métodos utilizados pelos pastores pentecostais, em palestra a sindicalistas na noite da quarta-feira (20), em São Paulo. Lula explicaou aos sindicalistas que nas ocasiões em que não é possível atender às reivindicações da categoria a melhor saída é colocar a culpa no governo, quando não há motivos aparentes, em seguida passou a falar dos evangélicos.

"Os pastores evangélicos jogam a culpa em cima do diabo. Acho fantástico isso. Você está desempregado é o diabo, está doente é o diabo, tomou um tombo é o diabo, roubaram o seu carro é o diabo", disse Lula que com a declaração conquistou gargalhadas da plateia. Ele comparou a retórica dos pastores a um processo judicial nos moldes do mensalão, onde ex-dirigentes do PT foram condenados por desvios de dinheiro público, segundo ele, com base na teoria do domínio dos fatos. "Eu acho legal culpar o diabo porque é direto. Não tem nem investigação. É direto. O culpado está ali. É a teoria do domínio do fato".

Conforme informações do Estadão, a receptividade da plateia diante as comparações do ex-presidente foi calorosa. Lula também brincou com a cobrança de dízimo nas Igrejas evangélicas. "E a solução também está ali. É Deus. Pague o seu dízimo que Jesus te salvará", disse imitando uma pregação religiosa.

Para concluir, o ex-presidente disse que os dirigentes sindicais deveriam assimilar os métodos dos pastores. "Vocês sindicalistas têm que aprender a fazer isso porque cobram mensalidade, cobram contribuição sindical e não resolvem as demandas da categoria".

0 13:47 - 21 de Mai // Fonte: Forte na Notícia | Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados (PMDB-RJ) Eduardo Cunha conseguiu, nesta quarta-feira (20), a aprovação de uma emenda à Medida Provisória 668 que permitirá o Legislativo a realizar Parcerias Público-Privadas (PPPs). Com a autorização, Cunha poderá cumprir sua principal promessa de campanha à liderança da Casa: a construção de um “shopping” com lojas e escritórios de empresas privadas, com valor previsto de R$ 1 bilhão.. Durante a discussão, que durou cerca de três horas, o peemedebista recusou um pedido do PSOL de retirar o artigo com base em uma regra regimental de desagradou a quase todos os partidos. Após ameaças de recurso ao Supremo Tribunal Federal (STF) para derrubar toda a MP – que autoriza o governo a aumentar impostos de produtos importados –, o presidente recuou e propôs que o trecho sobre as PPPs fosse votado separadamente. Somente o PT, o PSDB, o PPS e o PCdoB orientaram as bancadas a votar contra a autorização para a licitação privada do novo anexo da Câmara.

0 13:44 - 21 de Mai // Fonte: Correio da Cidade | Política

Um vereador de Antônio Cardoso, na região de Feira de Santana, chamou o colega de “preto sujo e imundo” durante sessão plenária. José Nery de Souza (PMDB), conhecido como Zequinha, acusava Ozeias Santos (PT) de mentir no Facebook e o ofendeu. Zequinha, assim como Ozeias, é negro. O vereador Ozeias Santos relatou o caso em rede social e explicou que, após a abertura dos trabalhos do dia 12 de maio, Zequinha fez seu discurso proferindo acusações e calúnias contra o petista, dizendo que ‘Antônio Cardoso não precisa de vereador desse tipo’. “Acusou-me de estar mentindo quando publiquei em minha página no Facebook que os agricultores de Antônio Cardoso não iriam receber o Seguro Safra, e que o governo municipal deveria explicar o que estava acontecendo”. Após ser ofendido, Ozeias Santos solicitou o uso da palavra ao presidente da Casa, Valdir Rodrigues (PTN). Mesmo sob protesto de Zequinha, o presidente abriu espaço. “O vereador Zequinha se dirigiu a minha mesa, colocou o dedo em meu rosto e disse que eu não iria falar. Ele veio para me empurrar e eu pedi que ele não me tocasse. Ele me respondeu: ‘não vou lhe tocar não, você é um preto sujo, um preto imundo’”. Ozeias Santos ainda foi intimidado e ameaçado por Zequinha, que chegou a puxar o braço do petista numa tentativa de agressão. “Quando ele voltou para mesa dele, disse: ‘Você deve me agradecer, pois está vivo hoje graças a mim, pois o prefeito mandou lhe matar e eu pedi que não o fizesse, mas já me arrependi. Criei meus filhos e não tenho mais nada a perder, fui prejudicado demais por sua causa´".

0 12:52 - 21 de Mai // Fonte: Bahia Notícias | Política

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva respondeu as críticas de Fernando Henrique Cardoso sobre os esquemas de corrupção no governo federal. Nesta quarta-feira (20), ele discursou em um evento sindical e pediu para que FHC fosse "verdadeiro". "Eu vi o programa do nosso adversário e fico triste porque um homem que foi presidente da República, letrado como ele é, não tinha direito de falar as bobagens que falou ontem à noite. Se ele quisesse falar de corrupção, ele precisaria contar para este país a história da sua reeleição", disse em um seminário para sindicalistas bancários. Durante programa do PSDB exibido nesta terça-feira (21), FHC afirmou que os desvios de dinheiro público começaram com o governo de Lula. "Nunca antes na história do país se roubou tanto em nome de uma causa", disse. Durante o evento, Lula também alegou que o PT é vítima do próprio trabalho de combate à corrupção. "Não teve engavetador no Ministério Público, não teve afastamento de delegado, de diretor da Polícia Federal. Não tem tapete para esconder a sujeira. No tempo deles só tinha tapete. A gente sabe como é que funcionava", disse.

0 23:00 - 20 de Mai // Vagner Santos | Política

O deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) chegou como um trator à presidência da Câmara. Peitou o candidato do governo, fez troça das manobras do Planalto para barrá-lo, desautorizou os emissários petistas, dobrou a base aliada.

Em poucas semanas, impôs sua agenda aos deputados e declarou independência do Executivo. Tirou da gaveta a PEC da Bengala (que estende a idade de aposentadoria de ministros de cortes superiores para 75 anos), alavancou o projeto da terceirização, flertou com o Estatuto da Família e com a revogação da do Desarmamento, cogitou mudar as regras para reeleger-se em 2017 e encampou a ideia para a construção de um shopping nas imediações do Congresso.

Quem acompanha a ascensão do presidente da Câmara chega a se surpreender com a capacidade de articulação do deputado. Ele conhece como poucos o regimento interno da Casa e é capaz de fazer, em entrevistas, as melhores análises da atualidade sobre a conjuntura política. É nela que ele surfa. Como mostrou o repórter André Barrocal, da CartaCapital, Cunha é quem melhor entende e explora o caótico sistema político atual – um sistema com partidos demais, fragmentos demais, e consistência de menos.

0 17:12 - 20 de Mai // Fonte: Metro 1 | Brasil

O governador Rui Costa (PT) e os senadores baianos Otto Alencar (PSD), Lídice da Mata (PSB-BA) e Walter Pinheiro (PT) participaram de reunião em Brasília para discussão do Pacto Federativo. O encontro organizado pelo Senado contou com a presença de outros governadores e senadores, além do presidente da Casa, Renan Calheiros, e da Câmara, Eduardo Cunha. O evento teve como foco a repactuação das obrigações orçamentárias dos entes federativos para educação, segurança, saúde e outras áreas.

Rui Costa defendeu que o Congresso Nacional ouça os chefes do Poder Executivo dos estados antes de votar propostas que tenham impacto nas receitas estaduais. "O pacto federativo não é só pontuar a relação dos estados e municípios com o Executivo nacional, mas também discutir com o Congresso. Precisamos de diálogo entre os parlamentares, governadores e prefeitos sobre o impacto que projetos podem causar, alterando fortemente a arrecadação dos estados", afirmou o governador. De acordo com Lídice, a reunião serviu para troca de experiências e debates de propostas indispensáveis para o crescimento do país, para que não sejam gerados impactos negativos nas economias dos estados e municípios.

0 16:39 - 20 de Mai // Fonte: Metro 1 | Política

A cantora Daniela Mercury beijou a mulher, a jornalista Malu Verçosa, durante o seminário LGBT que acontece nesta quarta-feira (20) na Câmara Federal. O ato foi aplaudido de pé no evento, logo após a acusação feita pelo deputado federal baiano Jean Wyllys (PSOL-RJ) contra o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB), que teria proibido a veiculação de convites do seminário com a imagem do beijo da cantora e da namorada.

Em discurso, Daniela reclamou da intolerância à diversidade sexual. "É inaceitável ainda mais que dentro do Congresso brasileiro, onde todos deveriam estar lutando pela vida, tem gente criando mais ódio. [...] E a população brasileira não quer violência. Isso é coisa de poucas pessoas, marginais, com problemas patológicos. A violência contra mulheres e gays é uma distorção", defendeu. Daniela participa do evento como embaixadora do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) no Brasil. A cantora é casada com Malu desde outubro de 2013.

0 15:57 - 20 de Mai // Fonte: Assessoria | Política

Acontecerá na tarde deste domingo (24, na Câmara Municipal de Santo Antônio de Jesus, o Congresso Municipal do Partido dos Trabalhadores. Esse encontro é uma das etapas do 5º Congresso Nacional do PT

0 15:50 - 20 de Mai // Fonte: Metro 1 | Brasil

A CPI da Petrobras avalia a possibilidade da exumação do corpo do ex-deputado do PP, José Janene, morto em 2010. O falecido tem o nome envolvido nas investigações de corrupção da estatal e também foi envolvido no esquema do mensalão.

Segundo informações do colunista Lauro Jardim, da Veja Online, a viúva de Janene, Stael Fernanda Janene, foi convocada para depor na CPI da Petrobras, pois revelou aos deputados do PMDB, a suspeita de que o seu marido esteja vivo.

 Conforme a publicação na coluna de Jardim, Janene teria fugido para escapar do mensalão, do petrolão e de outros esquemas. Com a suspeita, o deputado do PMDB que preside a CPI, Hugo Motta, vai investigar as declarações. Fernanda será convocada para depor, provavelmente na próxima semana. "Pensamos em pedir a exumação do corpo de Janene", diz Mota.

O parlamentar morreu em 14 de setembro de 2010 aos 55 anos, em São Paulo. Conforme informação do Instituto do Coração, na época, Janene estava na fila de espera para transplante de coração.

0 13:59 - 20 de Mai // Fonte: Metro 1 | Bahia

O governador Rui Costa e o prefeito de Salvador, ACM Neto, apresentaram mais um pedido com urgência ao ministro das Cidades, Gilberto Kassab, em reunião nesta quarta-feira (20), em Brasília. Os gestores solicitaram obras de contenção emergencial de encostas em 36 áreas, por parte do Estado, e a construção de moradias seguras para cerca de cinco mil famílias, dentro do programa Minha Casa, Minha Vida.

O governo baiano e a prefeitura têm identificado locais onde serão construídas os imóveis. Hoje, as famílias estão em locais de risco ou foram encaminhadas para o aluguel social. De acordo com a assessoria do governo, Kassab respondeu que o trabalho conjunto entre governo federal, Estado e Prefeitura vai seguir com urgência. Ele reafirmou que este compromisso é de todos e que a presidente Dilma Rousseff acompanha a situação desde os primeiros deslizamentos.

De acordo com o prefeito ACM Neto, foi realizado um mapeamento das famílias que precisarão ser contempladas com as novas residências. Nesta tarde, Rui Costa segue para o Ministério da Integração Nacional, acompanhado do prefeito, para buscar também nesta pasta recursos emergenciais que serão aplicados em obras de contenção.

0 08:23 - 20 de Mai // Fonte: MSN | Brasil

O ex-deputado Luiz Argôlo (afastado SD-BA), preso na Operação Lava Jato, afirmou em depoimento à Polícia Federal, no Paraná, em 16 de abril, que o conselheiro do Tribunal de Contas do Município, em Salvador, Mário Negromonte, ex-ministro de Cidades do governo Dilma, deu um relógio Rolex ao ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa. Segundo Argôlo, o presente foi entregue durante um jantar em 2010, em Brasília.

Argôlo é réu em uma das ações penais da Lava Jato. O juiz Sérgio Moro acolheu denúncia criminal da Procuradoria da República contra o ex-deputado. A investigação revela que Argôlo fez 93 viagens às custas de recursos da Câmara dos Deputados, 40 delas para visitar o doleiro Alberto Youssef, peça central da Lava Jato.

À PF, o ex-deputado contou que conheceu Youssef na casa de Mário Negromonte. O doleiro teria sido o responsável por levar o Rolex para o ex-ministro, naquele jantar.

Segundo Argôlo, da casa de Negromonte, eles foram a um restaurante em Brasília, onde ocorreria um jantar de fim de mandato.

"No restaurante, em determinado momento, chegou outro indivíduo, até então desconhecido do declarante; que Mário se levantou da mesa, juntamente com outros dois ou três deputados, deu boas vindas em voz alta ao "Doutor Paulo" e entregou justamente o relógio Rolex que o declarante examinara no apartamento para "Doutor Paulo", como presente", contou Argolo.

0 18:00 - 19 de Mai // Fonte: Correio | Brasil

A presidenta Dilma Rousseff e o primeiro-ministro da China, Li Keqiang, assinaram hoje (19) um plano de cooperação até 2021. Os dois países firmaram 35 acordos, entre os quais um que trata de estudos de viabilidade para construção de uma ferrovia para ligar o Brasil ao Oceano Pacífico, passando pelo Peru, chamada de Ferrovia Transoceânica.

“A ferrovia vai cruzar o país de leste a oeste, portanto, o continente, porque ligará o Oceano Atlântico ao Pacífico. É um novo caminho que se abrirá para a Ásia, reduzindo distâncias e custos. Um novo caminho que nos levará diretamente ao Pacífico, até os portos da China”, explicou Dilma, em declaração de imprensa, após a assinatura de acordos com o chinês.

Segundo Dilma, os atos assinados hoje representam investimentos de US$ 53 bilhões e abrangem áreas de planejamento estratégico, infraestrutura, transporte, agricultura, energia, mineração, ciência e tecnologia, comércio, entre outras.

Na lista, está o acordo para retomada das exportações de carne brasileira para a China, interrompidas desde julho de 2012. Durante a visita do presidente chinês, Xi Jinping, em julho do ano passado, o fim do embargo chinês à carne brasileira foi anunciado, mas faltava a assinatura de um protocolo sanitário.

“É o marco jurídico necessário para a retomada da exportação de carne bovina para a China, de forma sustentável, que será implementada com a habilitação feita pela China dos primeiros oito estabelecimentos brasileiros. Reiterei interesse em tornar efetivo o processo de habilitação de novos estabelecimentos produtores de carne bovina, suína e de aves”, disse a presidenta.

0 17:17 - 19 de Mai // Fonte: Correio | Brasil

A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (19) que o governo fará "o contingenciamento necessário” do Orçamento para garantir o equilíbrio das contas públicas. O anúncio dos cortes no Orçamento será na próxima quinta-feira (21) e, segundo o Ministério da Fazenda, o valor deve variar entre R$ 70 bilhões e R$ 80 bilhões.

“Nós faremos o contingenciamento necessário. É um contingenciamento que tem de expressar a situação fiscal que o país vive. Então, será um contingenciamento necessário”, adiantou em entrevista após assinatura de acordos com o primeiro-ministro da China, Li Keqiang, que está em visita oficial ao Brasil.

“Podem ter certeza que nem excessivo, porque não tem porquê; nem flexível demais, nem frágil demais, que não seja aquele necessário para garantir que as contas públicas entrem nos eixos”, disse.

O governo ainda negocia a votação de medidas do ajuste fiscal na Câmara dos Deputados para definir a dimensão dos cortes no Orçamento, entre elas o projeto de lei que trata da desoneração da folha de pagamento das empresas, e a Medida Provisória 668, que aumenta as alíquotas de PIS e Cofins sobre importação.

0 16:14 - 19 de Mai // Fonte: Jornal Grande Bahia | Bahia

O vereador David Neto (PTN), em discurso na tribuna da Casa Legislativa, nesta segunda-feira (18/05/2015), fez críticas ao padre José Rodrigues, que teria maculado a imagem da Câmara Municipal de Feira de Santana, durante uma missa ocorrida na última quinta-feira (14).

“Sou católico, mas também frequento muito igrejas evangélicas. Não condeno religião nenhuma, mas esta semana fiquei surpreso com uma situação que tive conhecimento: de que um padre na Igreja Senhor dos Passos teria afirmado que a Câmara tinha 21 ladrões”, lamentou.

David avaliou que isto foi um despreparo do eclesiástico. “Acredito que seja um padre despreparado. Eu pergunto se este é um homem de Deus? Inclusive, ligaram para mim assustados, um homem de Deus que ama o próximo agir assim?”, questionou.

Em aparte, a vereadora Cíntia Machado (PSC) disse que a declaração do padre cabe uma ação judicial. “Se tivermos testemunhas, nós podemos entrar com uma ação coletiva”, afirmou a corregedora da Câmara.

David afirmou que é preciso perdoar e que não seria necessária ação judicial, mas sugeriu uma moção. “Acho que temos que aprender a perdoar e dar esta lição, pois se entrarmos com uma ação, nós estaremos fazendo isso contra a Igreja Católica. Mas, eu acho que deveria ser feita uma moção de repúdio pelo que ele falou”, disse.

0 13:01 - 19 de Mai // Fonte: Metro 1 | Brasil

A comissão especial que discute a reforma política adiou para a próxima segunda-feira (25) a votação do relatório prevista para esta terça-feira (19). O documento previa itens como o "distritão" e um limite de valor para doações privadas a campanhas politicas. No início da sessão desta terça, o presidente da comissão, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que ele e o relator, Marcelo Castro (PMDB-PI), decidiram reabrir os debates sobre o texto.

Segundo ele, há uma nova versão do relatório apresentado por Castro e todos os deputados devem ter tempo para analisar o material com cuidado. Rodrigo Maia afirmou ainda aos membros da comissão que está combinado com o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que a comissão tem até próxima terça-feira para votar o relatório.

0 12:07 - 19 de Mai // Fonte: Metro 1 | Bahia

Uma ação penal contra três ex-deputados federais investigados na Operação Lava Jato foi aberta pelo juiz federal Sérgio Moro nesta segunda-feira (18). Os ex-parlamentares são: André Vargas (sem partido-PR), Luiz Argôlo (SD-BA) e Pedro Corrêa (PP-PE), que são acusados dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Os ex-parlamentares foram citados em depoimentos de delação premiada do doleiro Alberto Youssef. O baiano Luiz Argôlo, por sua vez, é visto pela investigação como um parlamentar com a relação mais próxima do doleiro Alberto Youssef. Segundo a Agência Brasil, Argôlo visitava frequentemente o doleiro para receber dinheiro. Ele usava, inclusive, sua cota parlamentar de viagens para encontrar Youssef. Foi movimentada ilegalmente por Argôlo e seus associados uma quantia de R$ 1,6 milhão.

0 08:08 - 18 de Mai // Fonte: Metro 1 | Brasil

Depois da Câmara Federal, agora é a vez do Senado discutir as principais medidas de ajuste fiscal propostas pelo governo federal. Os senadores devem começar a analisar a medida provisória 665, que muda as regras do seguro-desemprego e do abono salarial. Após a votação, começam as discussões sobre o acesso à pensão por morte, objeto de outra medida provisória, a MP 664, e sobre alterações no fator previdenciário.

Segundo o G1, o projeto causou uma rebelião na base governista na Câmara. Até mesmo parlamentares do PT votaram contra a proposta do governo, embora o partido tenha fechado questão em torno da matéria. Assim como na Câmara, a votação da MP 665 no Senado promete polêmicas.

0 17:54 - 17 de Mai // Fonte: Metro 1 | Política

A senadora Lídice da Mata (PSB) comentou a possível migração de parlamentares petistas para sua legenda. Em entrevista ao site Bocão News, a ex-prefeita de Salvador negou que a sigla abrigará políticos que só pretendem ser candidatos.

"A filiação partidária é uma decisão da pessoa. É individual, ela não é coletiva. Nunca aceitamos filiações coletivas. E o partido analisa, se recebe ou não essa pessoa, conversando com ela, sempre dialogando muito, se há entendimento do seu programa, se há uma concordância com suas práticas políticas. Toda a liderança que vem para o PSB, vem com esse condicionante", afirmou.

O fato de haver desgastes do PT, não é um fato que possa contaminar todas as pessoas, e muitas pessoas de bem, que existem no PT. Isso é uma posição sectária, fundamentalista. Ninguém entra no partido, na nossa regra, para garantir legenda para disputar. Todos vêm para se filiar ao PSB. Quem vier com essa intenção, tem que repensar sua posição, porque, entrando no PSB, o PSB discutirá esta candidatura ou não. Poderá ou não ser candidato. Não vamos aceitar a pessoa entrar no partido só para ser candidato. Aí, perde a eleição e sai do partido?", questionou.

1 14:21 - 17 de Mai // Fonte: Bahia Notícias | Política

Apesar de ter afirmado que a movimentação em torno de um pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff era “precipitado”, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) será o autor da fala mais dura do programa de TV de seu partido, que irá ao ar nesta terça-feira (19). Segundo informações da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, FHC afirma que “não se pode responsabilizar apenas a atual presidente”e que “todo esse esquema de corrupção começou com o ex-presidente Lula”.

0 14:16 - 17 de Mai // Fonte: Bahia Notícias | Brasil

O deputado federal Cabo Daciolo (Psol-RJ) foi expulso neste domingo do partido por infidelidade partidária. Segundo informações do jornal O Globo, a expulsão foi aprovada quase que por unanimidade: foram 54 votos favoráveis e 1 contra. Daciolo foi eleito no ano passado pela legenda com cerca de 50 mil votos, mas vinha desagradando a direção do partido ao assumir posições contrárias às orientações do partido. Em uma de suas ações polêmicas, Daciolo afirmou em março que "o poder emana de Deus", o que gerou suspensão, proibição de representar a sigla e participar de aparições públicas em nome do partido. Também após a declaração, a Executiva nacional decidiu remeter o caso à Comissão de Ética da Câmara dos Deputados e abrir o processo por infidelidade partidária.

0 11:51 - 16 de Mai // Fonte: Política Livre | Política

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva admitiu, nas conversas que teve com políticos em Brasília anteontem, que não atravessa uma boa fase. Lula disse estar preocupado com o andamento do governo de sua sucessora, Dilma Rousseff, e com os desdobramentos da Operação Lava Jato, em especial a decisão do dono da empreiteira UTC, Ricardo Pessoa, de ter fechado um acordo de delação premiada em troca de eventual redução de pena. “Não estou numa fase muito boa, não”, afirmou o ex-presidente. Com ar abatido, contrariando o discurso normalmente otimista nas conversas privadas, segundo pessoas com quem se encontrou, o petista comentou que está desesperançoso com as perspectivas para a economia brasileira, tidas por ele como muito ruins. Na avaliação de Lula, a rentabilidade das empresas no País tem caído, atribuindo ao governo da presidente Dilma Rousseff, sua pupila, a responsabilidade por estar tomando medidas equivocadas na condução da política econômica. Em uma dessas conversas, no almoço com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), Lula afirmou que o governo precisa sair da pauta negativa do ajuste fiscal. O ex-presidente disse aos presentes que ações do governo que poderiam estimular a retomada da economia, como a terceira etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e o pacote de concessões, ainda não saíram do papel. No giro por Brasília, o ex-presidente chegou a confessar também que o projeto político dele está “esfarelando”. Ontem, Lula almoçou na embaixada de Cuba.

0 11:26 - 16 de Mai // Fonte: Bahia Notícias | Política

O relator da reforma política na comissão especial da Câmara, deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), desistiu nesta sexta-feira (15) de aumentar o mandato dos senadores dos oito anos atuais para dez anos. Inicialmente, no relatório apresentado na terça (12) à comissão, Castro havia proposto mandato de cinco anos para todos os cargos eletivos, de vereador a presidente da Republica e voltou a esse prazo no seu texto. O relator justificou a mudança para dez anos com o argumento de que não queria dificultar a votação da reforma política. “Fui acusado de que estaria dificultando a aprovação da reforma política, que estava intransigente e que o Senado não iria aceitar o mandato de cinco anos”, disse Marcelo Castro à Agência Brasil. Devido às pressões e críticas que recebeu por ter mudado seu parecer para aumentar o mandato dos senadores para dez anos, Castro recuou e manteve a proposta original, com o mandato de cinco anos para todos os cargos eletivos. “Foram tantas pancadas de ontem para hoje, todo mundo me crucificando. Então, por que eu vou pagar um preço por uma coisa que eu acho errada? Acho que o mandato deveria ser igual para todo mundo. Cinco anos é um mandato absolutamente razoável para todos os níveis”, disse o relator da reforma política. “Se os senadores querem [dez anos] que eles proponham. Eu não quero esse desgaste para mim”, acrescentou.




Colunistas


Classificados